Comemorar o Dia Internacional da Mulher, no dia 8 de março, tem um gosto especial para uma turma de estudantes de Londrina, no Paraná. Considerado um setor predominantemente masculino, no curso técnico de Informática, Rede de Computadores do Marista Escola Social Irmão Acácio, no bairro Cj João da Paz,  40% dos alunos são mulheres.

O curso gratuito é voltado para jovens entre 14 e 18 anos que estão cursando o Ensino Médio, cujas famílias estão enquadradas no critério de menor renda per capita familiar. A oportunidade chamou a atenção da jovem Karina Heloisa Pereira, de 17 anos. “Sempre gostei de tecnologia e de aprender as possibilidades que temos dentro da programação e do desenvolvimento de sistemas”, conta ela, que está no primeiro ano do curso. Já a estudante Kamila de Oliveira Delfino, 17 anos, conheceu o curso por influência de outra mulher. “Uma amiga fez e me incentivou muito, disse que aqui temos professores engajados e muitas possibilidades de realizarmos nossos projetos de vida”, reforça.

Inclusão no mercado de trabalho e oportunidades

Apesar do avanço nos últimos anos, a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio do IBGE, mostra que, em 2016, apenas 20% dos profissionais no mercado de Tecnologia da Informação eram mulheres. A estudante Thamyres Soares Cremonez, de 22 anos, é uma delas. Ela se formou no curso do Marista Escola Social Ir Acácio e hoje trabalha em uma empresa na área análise de sistemas. “O curso foi fundamental para eu entender a importância da profissão, e é muito bom saber que mais mulheres podem e devem estar nesse mercado”, finaliza.

Histórico e importância

Mesmo com todas as estatísticas, historicamente os especialistas consideram que o primeiro algoritmo foi criado por uma mulher, a britânica Condessa de Lovelace, que fez uma sequência para o cálculo. Para o diretor do Marista Escola Social Irmão Acácio, Diego Oliveira de Lima a participação efetiva cresceu ao londo dos anos aponta um novo horizonte. “O aprendizado é possível para todos, e apresentar dentro de um curso técnico que todos podem realizar suas escolhas, sonhos e projetos de vida, é o que mais nos motiva diariamente”, revela.

No curso, os estudantes têm aulas de desenvolvimento de sistemas e sites, programação, design e outras ferramentas úteis para o mercado de trabalho. “O diferencial é a educação humanizada e voltada para a vida”, reforça Lima.

MaristaEscolasSociais

O Marista Escola Social Irmão Acácio beneficia crianças e adolescentes de 6 a 18 anos. A instituição faz parte do Marista Escolas Sociais que atende gratuitamente 7.700 crianças, adolescentes e jovens por meio de 20 Escolas Sociais, localizadas em cidades de Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Os alunos atendidos nas Escolas Sociais têm acesso a uma educação de qualidade e gratuita que vai desde a educação infantil até o ensino médio, além de projetos educacionais e pedagógicos que acontecem no período contrário às aulas. Conheça mais em: maristaescolassociais.org.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.