O Dia Mundial da Alimentação Saudável, celebrado em 16 de outubro, foi criado pela Organização das Nações Unidas (ONU), em 1981. A data lembra a criação da agência da ONU para a Alimentação e Agricultura, que tem como principal foco, liderar os esforços internacionais para derrotar a fome no planeta, além de garantir uma alimentação saudável e de qualidade para todos.

Nesse sentido, ensinar desde cedo sobre o cultivo dos alimentos é algo essencial para garantir o futuro nutricional das crianças. Em Londrina (PR), duas escolas se uniram para cultivar mudas orgânicas e construir uma horta comunitária. Os alunos do Colégio Marista Londrina e do Marista Escola Social Irmão Acácio estão aprendendo na prática de onde vem os legumes e verduras, quais os cuidados que precisam e como podem ser cultivados. 

As crianças fazem as próprias mudas e cuidam delas até chegar o momento do plantio, utilizando sempre materiais reciclados para garantir o cuidado com o meio ambiente. Toda a experiência acontece em inglês, o que reforça o idioma como ferramenta de aprendizado e não apenas como finalidade. De acordo com a coordenadora de Internacionalização do Colégio Marista Londrina, Megg Macedo de Oliveira, os pequenos aprendem sobre a necessidade de água que as plantas têm, assim como a responsabilidade para com a plantinha, sempre em inglês. “Cuidar de uma planta é algo que contém muitos ensinamentos e para os alunos isso é muito rico. Desde a necessidade que as mudas têm de água, seu tempo de crescimento e valor nutricional. Para eles tudo é experiência”, afirma. 

A atividade faz parte do projeto Um ser Humano Integralmente Saudável, da Cambridge International do Colégio Marista, que tem como objetivo ensinar, em inglês, sobre bem-estar, interações sociais e cuidado com meio ambiente.  A ideia é desenvolvida em conjunto com as crianças do Marista Escola Social Irmão Acácio, que no projeto Bem-te-vi, promovem o plantio de mudas e o conhecimento sobre alimentos saudáveis. “Decidimos juntar as forças e compartilhar as experiências e informações, já que o objetivo é que todos conheçam as ferramentas de auxílio e preservação do meio ambiente e da saúde”, explica a coordenadora de Internacionalização do Colégio Marista Londrina, Megg Macedo de Oliveira.

Plantar e compartilhar

As crianças são protagonistas da atividade. Ajudando umas às outras, os alunos do Marista Escola Social Ir Acácio são responsáveis por ensinar a cultivar a terra, enquanto os alunos do Colégio Marista de Londrina traduziram termos e palavras em inglês e explicaram sobre as mudas usadas no plantio. “Coletivamente, a partilha ensina sobre o tempo de cultivo, a importância de acompanhar o desenvolvimento e de esperar o tempo certo para a colheita”, reforça Vanessa Farias, coordenadora pedagógica do Marista Escola Social Irmão Acácio. 

Sobre a Rede Marista de Colégios

A Rede Marista de Colégios (RMC) está presente no Distrito Federal, Goiás, Paraná, Santa Catarina e São Paulo com 18 unidades. Nelas, os mais de 25 mil alunos recebem formação integral, composta pela tradição dos valores Maristas e pela excelência acadêmica. Por meio de propostas pedagógicas diferenciadas, crianças e jovens desenvolvem conhecimento, pensamento crítico, autonomia e se tornam mais preparados para viver em uma sociedade em constante transformação. Saiba mais em www.colegiosmaristas.com.br.

Marista Escolas Sociais

O Marista Escolas Sociais atende gratuitamente 7.500 crianças, adolescentes e jovens por meio de 21 Escolas Sociais que ficam em cidades de Santa Catarina, Paraná e São Paulo. Os alunos atendidos nas Escolas Sociais têm acesso a uma educação de qualidade e gratuita que vai desde a educação infantil até o ensino médio, além de projetos educacionais e pedagógicos que acontecem no período contrário às aulas. Para saber mais, acesse www.maristaescolassociais.org.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.