Em 28 de agosto é comemorado o Dia Nacional do Voluntariado, data instituída em 1985 por meio da Lei Nº. 7.352. Mas o que é preciso para ser voluntário? Vontade de ajudar e tempo são essenciais, mas muitas pessoas ficam em dúvida por onde começar. Escolher atividades que combinem com as habilidades do voluntário e acreditar na causa escolhida são algumas das dicas do pastoralista do Colégio Marista Paranaense, Willian Bernardo Luciano.

Centenas de alunos maristas participaram de ações voluntárias nas férias de julho em 2019

Ele coordena a Oficina de Valores, que prepara alunos do 9º ano para atuar como voluntários. Segundo Luciano, as aulas começam com debates sobre políticas públicas e seu impacto nas comunidades. A oficina também aborda a questão da solidariedade e como os participantes podem ajudar o próximo com ações simples no dia a dia. “A oficina é um espaço de debate e conhecimento. Os alunos mergulham em outras realidades e refletem sobre o que pode ser feito para contribuir e para construir um mundo melhor”, explica.

Esse debate é essencial tanto para a sociedade como para o autoconhecimento. “Doar o tempo e fazer algo por alguém é um grande exercício de autoconhecimento. A maioria dos voluntários afirma que os grandes beneficiados são eles mesmos, que saem transformados das experiências”, comenta Luciano.

O pastoralista dá algumas dicas para quem quer começar:

Simplicidade: podemos ser solidários em qualquer momento do dia a dia, são pequenas atitudes que fazem toda diferença para quem está ao lado.

Ter sensibilidade nas relações: um dos valores maristas é o espírito de família. Ser solidário não exige que se vá longe ou que sejam feitas ações grandiosas. É ter um olhar mais humano, é estar próximo daqueles que convivem todos os dias ao nosso lado.

Ser caridoso: é doar sem querer nada em troca, é poder ofertar não somente um gesto, mas sentimentos a quem recebe. Mais que entregar valores ou bens materiais, ceder um pouco de tempo e atenção pode ser transformador para todos os envolvidos.

Dar o primeiro passo: ser voluntário é ultrapassar as barreiras do “fazer por fazer”, ser voluntário é ser com o outro, estar com o outro e agregar mútuos valores.

Sobre a Rede Marista de Colégios: A Rede Marista de Colégios (RMC) está presente no Distrito Federal, Goiás, Paraná, Santa Catarina e São Paulo com 18 unidades. Nelas, os mais de 25 mil alunos recebem formação integral, composta pela tradição dos valores Maristas e pela excelência acadêmica. Por meio de propostas pedagógicas diferenciadas, crianças e jovens desenvolvem conhecimento, pensamento crítico, autonomia e se tornam mais preparados para viver em uma sociedade em constante transformação. Saiba mais em www.colegiosmaristas.com.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.