Na hora de ajudar os filhos com a lição de casa, muitos pais são pegos de surpresa. Afinal, muitos deles não sabem ao certo como auxiliar. A realidade é que, por um lado, as crianças podem apresentar conteúdos que por vezes eles não dominam, exigindo que os pais se debrucem sobre o tema. Por outro, resolver as questões pelos filhos, oferecendo respostas prontas, não é a melhor solução para o bom desenvolvimento deles.

De qualquer forma, é unânime o entendimento de que é essencial que os pais se dediquem a ajudar. Organizar o tempo e providenciar um local adequado para os estudos pode ser um bom começo. Buscando amparar a família nessa questão, o Colégio Marista Pio XII, em Ponta Grossa (PR), propôs uma oficina destinada a pais de alunos do  1.º ao 5.º ano.

A oficina tratou de questões sobre como ajudar as crianças em caso de dúvidas e de que forma os pais podem estimular noções como responsabilidade, autonomia e pensamento crítico para a solução de problemas. A coordenadora pedagógica Cibele Guaringue explica que além de reforçar o conteúdo trabalhado em sala de aula, a lição de casa também traz outras práticas importantes. “A diferença entre tratar a lição de casa como fardo ou como uma tarefa de responsabilidade da criança pode ser crucial para o desenvolvimento e para o futuro do aluno. E o papel dos pais é de grande importância nesse quesito. Ter autonomia para resolver problemas de forma criativa e com responsabilidade é uma habilidade que será útil para toda a vida”, explica.

Confira algumas dicas selecionadas pela pedagoga Cibele para ajudar seu filho na lição de casa:

– Entenda a metodologia: é importante conhecer e entender a metodologia usada pela escola para orientar mais assertivamente a criança quando surgir alguma dúvida. Participar de reuniões de classe e conversar com os coordenadores e professores pode ajudar pais que estejam em dúvida ou queiram se aprofundar no estilo do ensino praticado na escola.

– Dê autonomia: quando a criança tem alguma dúvida, é importante ouvir o questionamento e entender qual é o ponto que está gerando incertezas. Isso é relevante, pois nesse momento os pais podem assumir o papel de “sabe tudo” e bloquear uma troca interessante com o filho. Lembre-se que foi o aluno que assistiu à aula e que ele domina o assunto que está sendo tratado.

– Qual a maneira certa? Existe mais de uma forma de se chegar a um resultado correto e isso é ótimo. Por isso, é importante entender a metodologia utilizada e também a maneira de pensar do aluno, que usa uma lógica própria para resolver questões. Estimular esse pensamento crítico e autonomia desde cedo é importante para o desenvolvimento e criatividade.

– Corrigir ou não? Acompanhar a lição de casa da criança pode ser um momento desafiador para os pais. No caso de respostas incorretas, por exemplo, a orientação é corrigir de forma sutil, tentando ajudar o filho no processo de resolução da questão. Mas se os erros forem muitos, ou se o conteúdo estiver fora do domínio da criança, vale uma conversa com o professor para que o assunto seja resolvido em sala de aula.

– Ambiente propício: fazer lição de casa é uma responsabilidade da criança e os pais podem contribuir para que esse momento aconteça de maneira tranquila e rotineira. Ter um lugar específico para isso pode ajudar, longe de distrações como TV ou eletrônicos. Compartilhar o momento, fazendo tarefas parecidas, como leitura ou até algo do trabalho também mostra às crianças que cada um tem sua responsabilidade. A dica é partilhar desse momento, estando à disposição, mas não cobrando ou fazendo a tarefa pela criança.

Sobre a Rede Marista de Colégios:

A Rede Marista de Colégios (RMC) está presente no Distrito Federal, Goiás, Paraná, Santa Catarina e São Paulo com 18 unidades. Nelas, os mais de 25 mil alunos recebem formação integral, composta pela tradição dos valores Maristas e pela excelência acadêmica. Por meio de propostas pedagógicas diferenciadas, crianças e jovens desenvolvem conhecimento, pensamento crítico, autonomia e se tornam mais preparados para viver em uma sociedade em constante transformação. Saiba mais em www.colegiosmaristas.com.br.

 


Share this article