Um levantamento do Instituto Pró-Livro de março de 2016 constatou que 30% da população nunca comprou um livro e que o brasileiro lê em média apenas 2,43 livros por ano, o que faz do país um dos piores do mundo nesse quesito. Segundo o estudo, os motivos vão desde a má distribuição de renda até a falta de bibliotecas públicas. O resultado são cerca de 11 milhões de pessoas que não sabem ler e nem escrever, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Além disso, existem os analfabetos funcionais – pessoas incapazes de interpretar textos e realizar cálculos simples – que, segundo o Indicador Nacional de Alfabetismo Funcional (INAF), representam 3 de cada 10 brasileiros.

Diante disso, o Centro Universitário Internacional Uninter criou o clube de leitura Ipsis Letras para estimular a leitura e apresentar obras importantes da produção brasileira. A coordenadora do Curso de Letras da Escola Superior de Educação, Gisele Della Cruz, explica que o clube é a oportunidade de unir leitores de diferentes formações em um espaço de debate e troca de conhecimento. “As leituras são escolhidas democraticamente, via Facebook. Em seguida, são discutidas por especialistas da área, propondo técnicas de aproximação do texto literário, com a participação de alunos e da comunidade”, esclarece.

A professora aponta o conhecimento de obras importantes para a formação do leitor e do profissional em letras, acesso a leituras complementares que fazem parte da “fortuna crítica” do autor ou das discussões teóricas que são produzidas no meio acadêmico. Ela também destaca a possibilidade de debater e tirar dúvidas com profissionais da área e especialistas em estudos literários como outra vantagem de um clube de leitura.

Apesar das transformações tecnológicas e dos números relacionados ao hábito da leitura, em uma rápida pesquisa, percebe-se a existência de vários outros clubes espalhados pelo país e que podem contribuir para o desenvolvimento cultural e profissional da população brasileira. “O objetivo do clube de leitura ofertado pelo curso de Letras é promover a leitura e debate em conjunto para o exercício da interpretação textual e apresentar informações técnicas aliadas ao prazer da leitura”, explica Gisele.

Sobre o Grupo Uninter

O Grupo Uninter é o maior centro universitário do país, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) e a única instituição de ensino a distância (EAD) do Brasil recredenciada com nota máxima pelo Ministério da Educação (MEC).  Sediado em Curitiba (PR), já formou mais de 500 mil alunos e, hoje, tem mais de 210 mil alunos ativos nos mais de 200 cursos ofertados entre graduação, pós-graduação, mestrado e extensão, nas modalidades presencial, semipresencial e a distância. Com mais de 850 polos de apoio presencial, estrategicamente localizados em todo o território brasileiro, mantém cinco campi no coração de Curitiba. São 2 mil funcionários trabalhando todos os dias para transformar a educação brasileira em realidade. Para saber mais acesse uninter.com.


Share this article