Foto: Zig Koch

Um hectare de araucárias (Araucaria angustifolia) produz, a cada ano, mais de 2,4 mil quilos de pinhão, número que pode ser até dobrado. Uma árvore consegue fornecer pinhão por mais de 100 anos.

Porém, uma coleta responsável deve seguir um padrão sustentável, deixando 20% das pinhas nas árvores para não prejudicar a disponibilidade de pinhão para aves e roedores, os quais promovem a dispersão das sementes para originar novas árvores.

Este padrão sustentável foi elaborado pelo Araucária+, iniciativa da Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, que promove a conservação da Floresta com Araucárias por meio da inclusão socioeconômica de comunidades do Planalto Serrano de Santa Catarina em cadeias produtivas responsáveis.

Os produtores locais de erva-mate e coletores de pinhão que participam do projeto são conectados a um mercado que demanda insumos de origem responsável, com informação e rastreabilidade agregadas, em média 25% superior ao valor de mercado.

No ano passado, por exemplo, a empresa norte-americana Guayaki Organic Yerba Mate adquiriu mais de 20 toneladas da erva-mate seca proveniente do projeto para a produção de energéticos. A Cervejaria Insana (PR) envasará 45 mil garrafas da cerveja Insana Pinhão, que têm como destino mercados do Sul e Sudeste.

Ao todo, 197 hectares, pertencentes a 10 produtores, são conservados pelo Araucária+.


Share this article